Fique de olho nas tarjas e previna reações adversas

19/12/2012


Sabe as tarjas vermelha e preta estampadas na embalagem dos medicamentos? Elas estão lá para indicar a intensidade da ação da droga no organismo. Preste atenção no que elas sinalizam.

 

Tarja preta: remédios que agem no sistema nervoso central, podendo causar dependência, entre outros efeitos colaterais perigosos. Só podem ser vendidos com receita médica, que fica retida na farmácia.

 

Tarja vermelha: medicamentos que, em tese, necessitam da receita médica. Só que muitos deles são vendidos livremente. "É o caso dos anticoncepcionais e hormônios de uso contínuo", explica André Luis Negrão, clínico geral, cardiologista e intensivista do Hospital São Luiz, em São Paulo. Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estuda coibir a venda sem prescrição, exigindo para valer a receita, que teria a validade de seis meses.

 

Sem tarja: drogas que têm baixos efeitos colaterais. Assim, são vendidos livremente. O cardiologista, no entanto, alerta: "Todo remédio, até mesmo um analgésico comum, pode apresentar contraindicações e efeitos colaterais, dependendo da suscetibilidade individual." Daí a importância de evitar a automedicação ?prática que faz do Brasil um dos campeões mundiais.

 

 

Fonte: M de Mulher

 

 

 



Veja também