Descubra como a urina denuncia o estado dos rins

04/04/2014


Quer saber se os rins estão saudáveis e funcionando bem? É simples: basta observar a urina. Na maioria das vezes, sinais de problemas renais podem ser percebidos por meio das alterações na frequência, no volume, na cor e no cheiro dela.

 

"A função dos rins é excretar na urina as substâncias do sangue que estão em excesso, que são tóxicas ou que não nos tenham utilidade", explica o nefrologista Pedro Pinheiro, da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro). Na urina é eliminado diariamente, além da água, sódio, cálcio, fósforo, ureia, ácido úrico e inúmeros outros produtos do trabalho metabólico do organismo, que aproveita o que serve e rejeita o que não deve ser assimilado. Uma urina saudável tem cor amarelo-clara, quase transparente, sem cheiro, com uma quantidade pequena de espuma e não provoca dor ou desconforto ao urinar.

 

Urinar muito frequentemente (especialmente à noite) pode ser sinal de problema. A maior parte das pessoas urina aproximadamente de quatro a seis vezes por dia, principalmente durante o dia. O aumento dessa frequência pode ser sinal de cálculo renal e até mesmo de aumento de próstata. Já quando o volume da urina aumenta muito (cerca de três a quatro litros diariamente), pode ser sinal de diabetes ou cistite. Ao contrário, a diminuição do volume da urina (menos de dois litros por dia), pode ser a manifestação de desidratação, irrigação deficiente dos rins ou obstrução do fluxo urinário.

 

Alterações na cor da urina também merecem atenção, elas podem revelar a presença de doença nos rins ou em qualquer local do trato urinário, como no caso das hematúrias (presença de sangue na urina) que podem ser decorrentes de doença renal inflamatória, tumores, cálculos etc. Também quando ela está mais amarelada (concentrada) pode significar falta de ingestão de líquidos", explica a nefrologista Maria Alice Barcelos, do Centro do Rim do Hospital 9 de Julho. "Além disso, alguns medicamentos que ingerimos também podem alterar a cor da urina sem que tenhamos propriamente uma doença renal, como no caso de alguns antissépticos, antibióticos e analgésicos", diz.

 

Além da cor, o aspecto da urina pode ser uma dica para se identificar doenças precocemente. Uma urina com excesso de espuma pode se sinal de doença renal. Já uma urina "leitosa" pode significar a presença de pus. Por fim, urina com odor forte pode indicar cálculo renal.

 

Cólica, pele seca e pálida também podem ser sintomas de que os rins não estão bem. Em qualquer um desses casos, a melhor atitude é procurar um médico nefrologista para fazer os exames. Afinal, quanto antes se diagnosticar e iniciar o tratamento de uma doença, maiores são as chances de sucesso do mesmo.

 

 

Fonte: UOL



Veja também