Dengue: estudo diz que vacina testada em humanos tem eficiência de 56%

14/07/2014


Segundo publicação da revista Lancet no último dia 10/07, a primeira vacina contra dengue testada em humanos em grande escala mostrou proteção moderada contra a doença e já é vista de forma promissora. No geral, a vacina apresentou capacidade de proteção de 56% da população vacinada.

 

Não há ainda vacina disponível e licenciada no mundo para imunizar contra o vírus que causa a dengue, mas ela já poderá estar disponível no Brasil em 2015.

 

A vacina foi testada em mais de 10 mil crianças de cinco países asiáticos, continente com maior número de casos e onde as crianças são as mais afetadas. Testada em três doses, a vacina mostrou ser capaz de proteger contra os quatro tipos do vírus circulantes no mundo, mas com eficácias diferentes.

 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) tem como meta a redução da morbidade da dengue em pelo menos 25% e da mortalidade em pelo menos 50% até 2020. Contra a dengue hemorrágica, versão mais grave da doença, a vacina se mostrou mais eficaz, com 88,5% de proteção entre todos os vacinados.

 

Na imunização contra os vírus do tipo 3 e 4 (DENV 3 e 4), a pesquisa apontou grau de proteção superior a 75% e contra o vírus do tipo 1 (DENV 1), de 50%.

 

Já contra o vírus tipo 2 (DENV 2), a proteção seria de apenas 35% dos vacinados, o que não impede a vacina de imunizar contra o vírus, segundo Sheila Homsani, gerente do departamento médico da Sanofi Pasteur Brasil.

 

"Como a vacina é tetravalente, ela protege contra os quatro tipos de sorotipos da dengue e tem proteção global alinhada com o que a OMS espera. Com ela, estima-se que até 2020 haja uma diminuição de 50% da mortalidade por dengue", diz.

 

A vacina é produzida pelo laboratório Sanofi Pasteur em conjunto com o Instituto de Pesquisa de Medicina Tropical das Filipinas.

 

 

Fonte: UOL



Veja também