Estudo diz que crianças não consideram avisos de alimentos saudáveis

28/07/2014


De acordo com uma nova pesquisa da Northwestern University em Illinois (EUA), contar para os filhos que certos alimentos fazem bem à saúde, não faz efeito na opção deles. Essas mensagens causam o efeito oposto – se você disser para o seu filho que determinado alimento faz bem, é menos provável que ele o coma”, diz matéria do Daily Mail.

 

Cientistas leram uma história para crianças entre três e cinco anos, sobre uma garota que comia como lanche bolachas de água e sal e cenouras. Ao primeiro grupo, foi dito que estes alimentos a fizeram ficar mais forte e a ajudaram a aprender a contar, enquanto que o segundo grupo não foi informado sobre nenhum benefício.

 

Feito isso, foi oferecido o mesmo lanche às crianças. Aqueles que não receberam nenhuma mensagem comeram mais, observaram os pesquisadores da Northwestern University em Illinois.

 

Isto porque a informação dá a ideia de que algo saudável deve ter o gosto ruim – sendo assim, é melhor servir o alimento sem fazer nenhum comentário. Os autores do estudo recomendam que os pais se concentrem na experiência positiva de comer determinado alimento.

 

Os resultados podem ajudar também os especialistas da área da saúde no combate da obesidade infantil e das diabetes. Os resultados foram publicados no Journal of Consumer Research.

 

TERRA



Veja também