Pílula que promete enganar o corpo na queima de gorduras está em desenvolvimento

06/01/2015


Cientistas americanos desenvolveram recentemente uma pílula, testada até agora em ratos, que "engana o corpo" ao fazer acreditar que consumiu calorias, o que faz com que queime gorduras, freie o aumento de peso e ajude a reduzir o colesterol e controle o açúcar no sangue.

 

A pastilha, um tipo de "comida imaginária", foi desenvolvida no Laboratório de Expressão Genética de Salk, nos Estados Unidos. O estudo sobre seu funcionamento foi publicado nesta segunda-feira (5) na revista científica "Nature Medicine.

 

A pílula "envia o mesmo tipo de sinais que normalmente são produzidos quando ingerimos muita comida, de modo que o corpo começa a deixar espaço livre para armazená-las, mas não há calorias e nem mudanças no apetite', disse Ronald Evans, autor do estudo.

 

A equipe de pesquisa já está trabalhando para iniciar os testes clínicos com humanos para provar a eficácia do produto em tratamentos contra a obesidade e doenças metabólicas. O composto de fexaramina não se dissolve no sangue como os inibidores de apetite ou remédios para dieta com base de cafeína, mas fica no intestino, o que provoca menos efeitos secundários, segundo o estudo.

 

Quando os cientistas administraram em ratos obesos uma pastilha diária durante cinco semanas, estes deixaram de ganhar peso, perderam gordura e diminuíram seus níveis de açúcar no sangue e de colesterol, em comparação com os animais não tratados.

 

Dado que o composto de fexaramina não chega à corrente sanguínea, é possível que seja mais seguro nos humanos do que outros remédios que tem como objetivo ativar o FXR, acrescenta o estudo.

 

Fonte: G1



Veja também