Risco de depressão diminui em pessoas que consomem peixes

22/09/2015


Um estudo recente, divulgado pelo Daily Mail, mostrou que ômega 3 presente nos frutos do mar seria capaz de alterar a membrana do cérebro além de modificar a atividade dos neurotransmissores, dopamina e serotonina, que atuam no desenvolvimento da depressão.

 

Conforme sugerem os responsáveis pela pesquisa, pessoas que comem mais peixe podem ter menos chance de depressão.

 

A pesquisa aponta que homens com uma dieta rica em peixes tiveram os riscos de depressão reduzidos em 20%; para as mulheres, as chances caíram 16%. Apesar dos resultados obtidos no estudo, no entanto, os pesquisadores alertam que mais análises são necessárias para comprovar essa relação entre frutos do mar e depressão de forma mais aprofundada.

 

"A associação entre o consumo de peixes e o risco de depressão ainda é controverso", explica o professor de medicina Dongfeng Zhang. De acordo com ele, ainda não há uma análise específica que indique qual é o componente do fruto do mar responsável por previnir a doença.

 

"O grande consumo de peixe também pode estar relacionado a uma dieta mais nutritiva, que pode contribuir para diminuir os riscos de depressão", completa Zhang.

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 350 milhões de pessoas ao redor do mundo sofrem com depressão, e esse número deve aumentar.

 

Fonte: Terra



Veja também