Doe sangue e salve vidas

29/05/2017

aids   saude   sangue   doe   campanha   hemoce   vida  


sangue

O Hemoce adota os critérios básicos para o processo de doação de sangue regidos pela Portaria MS nº 158, de 4 de fevereiro de 2016 e RDC nº 57/2010, de 16 de dezembro de 2010. Todos os candidatos passam por uma entrevista realizada por um profissional de enfermagem, que faz algumas perguntas de caráter comportamental. Vale ressaltar que, todas as informações concedidas são mantidas em sigilo. Tire mais dúvidas sobre a doação de sangue: 

 

1- Para ser um doador é necessário estar saudável, bem alimentado, pesar acima de 50kg, ter entre 16 e 69 anos e apresentar um documento ofical ou autenticado com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira de habilitação, carteira de identidade profissional, reservista ou passaporte). Os candidatos à doação de sangue com idade entre 16 e 17 anos devem possuir consentimento formal, por escrito, do seu responsável legal para cada doação que realizar.  

2- A doação não traz dano ao doador. A coleta é feita por profissionais especializados e todo o material utilizado é estéril, descartável e de uso individual. Além disso, o doador passa por uma avaliação clínica antes de doar, onde são avaliadas suas condições físicas e comportamentais. 

3- O procedimento todo, desde a realização do cadastro até a coleta do sangue, leva cerca de 50 minutos. A coleta de sangue em si dura em torno de 7 a 10 minutos. É importante lembrar que o doador deve permanecer em repouso (10 a 15 minutos) após a doação para que o organismo possa restabelecer seus níveis normais e evitar sensação de tontura e mal estar. 

4- Um adulto, possui em média, cerca de 5 litros de sangue. No ato da doação, são coletados mais ou menos 450ml de sangue, ou seja, menos de 10% da quantidade total de sangue em circulação no corpo. Essa quantidade é necessária  devido ao volume de anticoagulante presente na bolsa, o que é padronizado para anticoagular no máximo esse volume de sangue.

5- Ainda não há nenhum substituto do sangue, só através da doação voluntária é possível salvar a vida de pacientes que necessitam de transfusão sanguínea. Todo o material usado para a coleta de sangue é individual, descartável, estéril e apirogênico (não causa febre). Não há nenhum risco de o doador adquirir uma doença infecciosa com a doação de sangue.

6- As pessoas que possuem tatuagem e piercing podem doar sim, mas a doação só pode ser realizada após um ano da aplicação da tatuagem. No caso piercing, se o local onde for aplicado estiver sem condições de avaliar a antissepsia, o candidato à doação deverá aguardar 12 meses após colocação do piercing. Se feito na mucosa oral ou genital, o candidato não poderá doar enquanto estiver com piercing, quando retirar terá que esperar 12 meses para voltar a doar sangue. Nessa região existe um risco considerável de contaminação por bactéria.



Veja também