Dezembro vermelho mês de conscientização da AIDS e do HIV

14/12/2018

aids   hiv   diagnostico   doença   sus   saúde   sangue  


A AIDS (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida)  é uma doença grave causada pelo vírus HIV que, até o momento, não tem cura e nem vacina disponível. Esta doença quando não tratada pode levar o portador a morte, pois o vírus HIV enfraquece o sistema de defesa do organismo, deixando a pessoa mais suscetível a outras infecções por vírus, fungos ou bactérias que normalmente são combatidas pelo sistema imune saudável.

Ao ser contaminado com o vírus HIV  (Vírus da Imunodeficiência Humana) a pessoa passa a ser chamada de HIV positivo ou soropositivo e pode contaminar outras pessoas através do contato com seu sangue ou fluidos corporais, ainda que não apresente nenhum sintoma específico.

AIDS é o nome da doença e HIV é o nome do vírus que causa a doença, logo não é exatamente o mesmo. Além disso, ter o vírus HIV não é o mesmo que manifestar a doença e seus sintomas. Ou seja, a pessoa pode ser portadora do vírus HIV, mas ser saudável, enquanto que a pessoa com AIDS possui o sistema imune mais debilitado e apresenta vários sintomas da doença devido à grande taxa de multiplicação e ataque das células do sistema imune.

Como se pega HIV 

A pessoa pode ser contaminada com o vírus HIV quando entra em contato direto com secreções dos portadores, o que pode acontecer das seguintes formas:

Sintomas do HIV

Logo ao ser contaminado com o vírus HIV o corpo pode reagir, manifestando sintomas como:

Estes sintomas duram no máximo 14 dias, e podem ser facilmente confundido com uma simples gripe. 

Sintomas da AIDS

Os primeiros sintomas próprios de AIDS surgem quando o sistema de defesa do corpo encontra-se muito comprometido, o que favorece o surgimento de doenças. Nessa fase, surgem sintomas como: 

Os sintomas da AIDS são bem evidentes e o sistema imune é cada vez mais comprometido, o que favorece a ocorrência de doenças oportunistas.

A única forma de confirmar que a pessoa está infectada com o vírus HIV, e que pode desenvolver a AIDS, é fazendo um exame de sangue específico chamado anti-HIV 1 e anti-HIV 2. Esse exame de sangue está disponível em todas as clínicas, hospitais e laboratórios, e podem ser realizados gratuitamente pelo SUS, nos centros de testagem espalhados pelo país. 

O melhor momento para fazer o teste do HIV é entre 40 e 60 dias após o comportamento de risco, isto é, depois do momento em que a pessoa acha que pode ter sido contaminada, isso porque caso o teste seja feito antes desses 40 dias, seu resultado pode ser falso negativo.

Fonte: Tua saúde. 



Veja também