Você e sua saúde em primeiro lugar.

25/10/2019

aldesul   campanha   cancer   cancerdemama   doença   mulher   outubro   rosa   saúde   vida  


Um caroço no seio ou na axila, uma alteração na pele da mama, vermelhidão ou descamação do mamilo, microcalcificações que aparecem no exame de rotina, secreção no mamilo ou mesmo dor no mamilo – são todos sinais de alerta aos quais você deve prestar muita atenção. No autoexame em casa ou nos seus exames de rotina, caso seja observado algum desses indícios, é preciso consultar um médico imediatamente.

Ele vai pedir uma série de exames para definir um diagnóstico com maior precisão. Não necessariamente esses sintomas significam um câncer, mas é preciso checar. Cada paciente é única. O médico vai considerar fatores como idade, condições clínicas, sinais e sintomas e  resultados de exames anteriores para decidir quais exames diagnósticos são adequados para você.

O câncer de mama é um crescimento descontrolado de células (células dos lobos, células produtoras de leite, ou dos ductos, por onde é drenado o leite), que adquirem características anormais, causadas por uma ou mais mutações no seu material genético. 

A doença ocorre quase que exclusivamente em mulheres, mas os homens também podem ter câncer de mama. 

Quando ocorrem mutações no material genético de uma ou mais células, estas podem adquirir a capacidade não só de se dividir de maneira descontrolada, mas também de evitar a morte celular que seria normal no ciclo de vida de qualquer célula do organismo, e também de invadir tecidos próximos. São essas células que dão origem ao câncer. 

O câncer de mama pode ser curado. Quanto mais cedo ele for detectado, mais fácil será curá-lo. Se no momento do diagnóstico o tumor tiver menos de 1 centímetro (estágio inicial), as chances de cura chegam a 95%.



Veja também